Jovem morre após ser agredido por traficantes no Celina Jallad, em Campo Grande

Vítima sofreu vários hematomas no rosto e trauma no olho

| MIDIAMAX/KARINA CAMPOS


Caso foi registrado na Depac-Cepol - (Foto: Alicce Rodrigues)

Um jovem de 20 anos morreu no Hospital Aparecida Pedrossian, na noite de sábado, 20, após não resistir aos ferimentos causados pelo linchamento de seis traficantes no bairro Celina Jallad, em Campo Grande.

O boletim de ocorrência informa que o rapaz teria sido agredido por seis homens no dia 16 de abril, mas teve alta. Já na noite de sábado, por volta das 20h30, deu entrada no hospital com graves ferimentos no rosto, como hematomas e trauma no olho. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu após 10 tentativas de reanimação.

Ainda conforme o registro, a família não soube detalhar o motivo das agressões. O caso foi registrado como morte a esclarecer.

Linchado por 80 pessoas

Também na noite de sábado, um jovem de 24 anos foi agredido por cerca de 80 pessoas na Vila Marcos Roberto, em Campo Grande. Ele teria cometido um furto em uma casa da região.

A população informou à Guarda que avistou o suspeito pulando os telhados das casas e arrebentando cercas elétricas e concertinas. Os moradores o cercaram e uma multidão se formou no local, segundo o relato policial.

Por outro lado, o homem se negava a descer do telhado com medo de ser morto, já que a população estava ameaçando linchá-lo. Guardas civis subiram no telhado para convencer o suspeito a descer, mas sem sucesso.

Entretanto, alguns moradores também subiram no telhado e o homem tentou fugir. Porém, caiu na cerca elétrica e depois no chão. Então, ainda conforme relatado no boletim de ocorrência, cerca de 80 pessoas partiram para cima do indivíduo e o agrediram.

Como estavam em menor número, a GCM não conseguiu evitar as agressões. Porém, conseguiram retirar o suspeito de lá, encaminhando-o para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Aero Rancho.

Ele estava lesionado e desorientado. De lá, o homem foi encaminhado para a Santa Casa. O caso foi registrado como Lesão Corporal Dolosa e Violação de Domicílio.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9.9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


ÚLTIMAS NOTÍCIAS





























































PUBLICIDADE
PUBLICIDADE