Pai vive orgulho de ver a família inteira na profissão que ele batalhou

Policial Rodoviário Federal é único da familia a completar o ensino médio e apostou na educação para inspirar

| NATáLIA OLLIVER / CAMPO GRANDE NEWS


Gêmeos Isabelly e Lucas nas pontas, Henrique, Matheus e Oziel no centro, da esquerda para direita (Foto: Arquivo pessoal)

O Policial Rodoviário Federal, Oziel Saldanha da Costa, de 53 anos, vive a realização de um sonho que começou na adolescência: inspirar a família a estudar. Hoje, com os quatro filhos  seguindo os passos trilhados por ele nas forças de segurança pública, ele sente orgulho em saber que serviu como referência e que construiu um legado ancorado na educação. Vindo de uma família humilde de seis irmãos, no bairro Guanandi, em Campo Grande, Oziel foi o único a concluir o ensino médio,aos 25 anos.

“Em casa a cultura era do trabalho, não de estudo. Venho de uma família muito pobre. Já engraxei sapatos, vendi picolé na feira. Meu pai apenas aprendeu a ler e escrever, era peão de fazenda e minha mãe diarista. Na adolescência eu sonhava ser militar. Não consegui. Acordei para os estudos aos 37 anos, fiz faculdade à distância. Como não tinha mais idade para ser militar, resolvi estudar para segurança pública'.

Foram cinco anos de estudo para que Oziel conseguisse ser policial e passar em um concurso público. O primeiro foi em 2012, para a academia de Agente da Polícia Federal, em Brasília. Em seguida, para a academia da Polícia Rodoviária Federal, em Florianópolis.

“Eu me interessava apenas pela PRF ou PF [Polícia Federal]. Talvez minha experiência mostra que nunca é tarde para correr atrás. Sei que segurança pública se faz com educação. Sempre digo: tudo começa pela educação. Então, me sinto realizado e privilegiado por isso. Sempre disse aos meus filhos para correrem atrás dos sonhos deles. Nunca os incentivei para área de segurança pública. Mas, estou muito orgulhoso pelo caminho que tomaram'.

O legado apareceu de maneira natural para os filhos, que também são formados em outras áreas. Os caçulas são gêmeos e entraram juntos para a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. Eles se formarão em dois meses. Isabelly Saldanha é advogada e o irmão gêmeo, Matheus Saldanha, engenheiro mecânico.

Já o mais velho é sargento da Polícia Militar e formado em logística e administração. O do meio, é tenente do Corpo de Bombeiros e engenheiro mecânico, Lucas Saldanha. Na semana passada Oziel assistiu o filho do meio, Lucas, assumir o posto de 2º tenente do Corpo de Bombeiros.

Para falar dos filhos e do sentimento em vê-los em carreira militar, o Policial Rodoviário Federal conta que costuma parafrasear a música “filho adotivo “, do cantor Sérgio Reis. “Meu sofrimento, Ah, meu Deus, valeu a pena.Quantas lágrimas chorei, mas tudo foi com muito amor'.

Um dos ensinamentos que Oziel repete para eles é que ajam com respeito, dentro e fora da lei e que não esqueçam as raízes. “Nunca se esquecerem de onde vieram. Todos participam de programas sociais, um deles é “Ciranda  do Amor“, onde colaboramos para alegrar crianças de comunidade carente, na Páscoa, Natal, dia das crianças. Sou um pai privilegiado. Entre nós não existe segredo. Quando nos encontramos, temos muitas histórias para contar'.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9.9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


ÚLTIMAS NOTÍCIAS





























































PUBLICIDADE
PUBLICIDADE